Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mar Alto

O meu dia-a-dia e as minhas aventuras nas águas revoltas da vida

Mar Alto

Leituras de Verão

30.06.20, Maria

Para mim ler é em todo o ano... assim haja tempo.                       

Mas sim, vou aproveitar as férias de Verão para ler alguns livros que me suscitaram a curiosidade, ou pelo tema ou por querer conhecer autores que nunca li.

Aproveitei os descontos de 30 a 50% da WOOK  e, claro, como não tinha nada para ler , comprei mais uns quantos. Mas livros nunca são demais, verdade?

Os meus gostos literários são ecléticos. Vagueio entre o romance, o policial, o fantástico, as histórias verídicas e o romance histórico.

 

 

Para estas férias, escolhi o primeiro livro da saga As Sete Irmãs - A História de Maia, de Lucinda Riley, uma coleção inspirada na lenda de uma constelação de estrelas - Plêiades, cujas personagens têm o nome das estrelas: Alcione, Asterope, Electra, Maia, Mérope, Taigete e Celeno.

SINOPSE

Este é o primeiro volume de uma coleção ímpar inspirada na lenda da constelação de estrelas - As Sete Irmãs.
Uma história épica sobre o amor e a perda, dividida em 7 volumes com adaptação a televisão em pré-produção.

 

 

A FIlha do Papa, de Luís MIguel Rocha, outro autor não conheço, mas estou muito curiosa. Para além de que o tema me suscita muita curiosidade. 

SINOPSE

Quando Niklas, um jovem padre, é raptado, ninguém imagina que esse acontecimento é apenas o início de uma grande conspiração que tem como objetivo acabar com um dos segredos mais bem guardados do Vaticano - a filha do Papa Pio XII.
Rafael, um agente da Santa Sé fiel à sua Igreja e à sua fé, tem como missão descobrir quem se esconde por detrás de todos os crimes que se sucedem e evitar a todo o custo que algo aconteça à filha do Papa.

 

 

As Viúvas de Eastwick, (que consegui a um preço fabuloso! - aconselho vivamente que vejam as promoções da Wook), de John Updike, que já queria há algum tempo mas só agora o comprei. 

SINOPSE

Nesta deliciosa e sinistra sequela, Updike consegue apreender os sentimentos das mulheres sobre os seus corpos e as suas vidas sexuais, e as suas reflexões sobre a cultura e a desarmonia social são, como habitualmente, brilhantes.
Mais de três décadas passaram desde os acontecimentos narrados em As Bruxas de Eastwick. As três divorciadas - Alexandra, Jane e Sukie - deixaram a cidade, casaram-se de novo e ficaram viúvas. Lidam com a dor e com a solidão como todas as viúvas: viajam pelo mundo, para terras exóticas como o Canadá, o Egipto e a China, e renovam a sua antiga amizade. Então, um Verão, motivadas pelo avançar da idade, pela solidão, pela culpa latente e por assuntos por resolver, as antigas Bruxas de Eastwick decidem regressar à velha cidade litoral de Rhode Island, onde outrora se entregaram a brincadeiras malévolas. Eastwick ainda possui o seu encanto, mas traz-lhes também recordações, e há ainda quem se recorde delas e lhes queira mal.

 

 

E neste momento estou a ler Mr.Chartwell, de Rebecca Hunt, também das promoções, que é um livro intrigante e divertido, mas com um tema bem real por detrás: a depressão.

SINOPSE

Julho de 1964. Na sua casa de Kent, Winston Churchill acorda e depara-se com uma visita: alguém que já não via há algum tempo, uma forma maciça, escura e muda que o observa. É Mr. Chartwell. Em Battersea, Esther Hammerhans, jovem, vulnerável e sozinha, abre a porta ao seu novo hóspede. Pelo vidro vê uma enorme silhueta. É Mr. Chartwell. Ele é carismático e perigosamente sedutor, mas à medida que as vidas de Esther e de Winston se aproximam lentamente, serão eles capazes de resistir aos seus estranhos e poderosos encantos e à sua força? É que os intuitos de Mr. Chartwell são muito mais sombrios e profundos do que parecem.Wook.pt - Mr. Chartwell